O Sport Club do Recife vem a público esclarecer os fatos ocorridos na entrada da torcida visitante no clássico do último sábado (20), na Arena de Pernambuco.

O Clube elucida que na reunião junto ao Grupo de Trabalho (GT) – que envolve Polícia Militar (PM), Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Arena e demais órgãos competentes – havia sido estipulado um determinado quantitativo de ingressos para a torcida visitante, que ficaria no setor norte superior.

Assim sendo, o Sport montou toda a operação para receber aquele público apontado, no que diz respeito ao horário de abertura, número de portões e quantidade de catracas, dentre outros.

Nas vésperas da partida, a FPF notificou o Sport no sentido de, obrigatoriamente, disponibilizar 20% da capacidade da Arena – aproximadamente 8.400 ingressos – para a torcida visitante e amplia-los para alocação também no setor norte inferior – indo em contra ao que havia sido acordado na reunião do grupo de trabalho, bem como das inúmeras ressalvas realizadas pelo Sport em prol da segurança e bem estar, o que não foi considerado pela Federação.

Diante disso, o setor de operações do Sport reuniu-se com os órgãos para mostrar os riscos de ter também a torcida visitante em um segundo setor. Desta forma, visando promover a segurança das torcidas, adotou-se a providência de intervir para manter o setor norte inferior isolado, em cumprimento também a uma determinação da PM.

Porém, com o aumento imprevisto na carga de ingressos da torcida do visitante, aumentou o espaço no norte superior, a fim de contemplar toda a carga determinada pela FPF.

A operação do jogo foi readequada imediatamente após a determinação da Federação, uma vez que este não havia sido o percentual acordado na reunião do GT. Além disso, a escolta promovida pela PM com um grande número de torcedores agravou ainda mais a recepção dos visitantes, uma vez que concentrou cerca de 2 mil pessoas para adentrarem ao mesmo tempo em um curto lapso temporal, o que inevitavelmente causa filas e transtornos.

O Sport se disponibiliza sempre a receber qualquer torcida visitante da melhor maneira possível e com a segurança como prioridade, porém, conta com a colaboração dos demais órgãos para que seja cumprido o que fora determinado na reunião do Grupo de Trabalho, sem mudanças ou imprevistos.