Por Marcelo Cavalcante

Na semana passada, o Sport obteve mais uma vitória nos tribunais referente ao título de 1987. O Leão é o único campeão brasileiro daquele ano. Não foi a primeira vez que o Rubro-negro obteve sucesso nesse imbróglio judicial. E todas as vezes que vence, sempre vem na memória do torcedor a decisão contra o Guarani. Vitória por 1×0, num jogo duro, diante de um adversário difícil de ser vencido.   E quem foi o herói daquela partida? O homem que estufou as redes do time de Campinas e fez a Ilha do Retiro explodir de alegria?

Pois bem, o autor do gol não foi um centroavante artilheiro, mas sim o zagueiro Marco Antônio. Titular absoluto da equipe comandada por Émerson Leão, surpreendeu a defesa do Guarani, acertando uma forte cabeçada no canto esquerdo do goleiro Sérgio Neri, após cobrança de escanteio de Betão.

O Sport do técnico Emerson Leão fez muitos gols de cabeça. A jogada era ensaiada, lançando a bola na segunda trave, explorando a boa estatura de Marco Antônio. Ele cabeceava de volta para o meio da área, para Robertinho, Nando, Zico ou Ribamar finalizar, ou ele arriscava para o gol. Contra o Bugre, ele  saiu do seu posicionamento e mandou direto para o gol.

Marco Antônio foi revelado pela Ferroviária de Araraquara-SP. Se destacou no time do interior paulista e foi contratado pelo Corinthians. Não teve muitas oportunidades e acabou aceitando proposta do Sport, que o contratou por indicação do técnico Emerson Leão.  Além do título de campeão brasileiro de 87, foi campeão pernambucano no ano seguinte. No total, foram 89 partidas com a camisa rubro-negra, marcando sete gols, entre eles o do título nacional (Dados de Nivaldo Machado, do @sportnumeros).