Após passagem nas instalações do Coritiba, parte da diretoria do Sport concluiu visitas institucionais com ida ao Cruzeiro, na última sexta-feira (20). A viagem da comitiva rubro-negra pelas agremiações parceiras, conforme informado pelo Clube, teve como objetivo trocar informações acerca da reestruturação que ambos os times vivem, cujos pilares são a Sociedade Anônima de Futebol (SAF) e profissionalização.

Enquanto o Coritiba aprovou de maneira recente a constituição da SAF – temática das conversas entre a diretoria e o presidente alviverde, Gleen Stenger, além do CEO, Lucas Pedrozo -, o Cruzeiro encontra-se em estágio mais avançado e colhe os frutos, com o título da Série B e destacadas práticas de gestão.

A equipe mineira, inclusive, possui panorama estrutural similar ao do Sport, com ampla área social e largo patrimônio, que seguem plenamente ativos – e foram ainda mais desenvolvidos em paralelo à implementação da SAF -, geridos pela gestão associativa. E este foi um dos principais pontos analisados e discutidos em Belo Horizonte junto aos diretores do Cruzeiro, dentre eles o presidente em exercício Lidson Potsch.

“Compreender a realidade pós-SAF, que é algo que vislumbramos para o nosso futuro, com a vida social que o Cruzeiro dispõe, nos atrai bastante porque se assemelha ao Sport, tendo em vista o complexo da Ilha do Retiro. E o clube associativo do Cruzeiro é extremamente pulsante, com diversas atrações para os sócios, esportes olímpicos, enfim, de forma rentável e expressivamente lucrativa. E é o cenário que a gente almeja para o Sport”, destacou o presidente Yuri Romão.

Já em relação à realidade da SAF, a comitiva rubro-negra foi recebida pelo CEO do Cruzeiro, Gabriel Lima, que explicou e mostrou os processos aos quais o time mineiro foi submetido para a reformulação organizacional que tem vivido. O Sport, aliás, aproveita para agradecer a atenciosa e especial recepção que teve por todos que compõem o time mineiro.

“Pudemos entender os caminhos adotados pelo Cruzeiro na transição, o que motivou as tomadas de decisões e as consequências que elas trouxeram. Sem sombra de dúvidas foi algo enriquecedor para o Clube e que vai auxiliar na reestruturação e profissionalização que planejamos implementar de forma breve para estarmos atualizados às demandas modernas do futebol”, disse Raphael Campos, vice-presidente de gestão e planejamento.

A comitiva rubro-negra que esteve em viagem nos últimos dias, aliás, contou, além de Raphael, com: o vice-presidente de marketing, Eduardo Arruda; o vice-presidente de relacionamento social, Fernando Soares; o diretor jurídico, Guilherme Matos; e o vice-presidente e representante do Conselho Deliberativo, André Fernandes.