O Conselho Deliberativo (CD) do Sport aprovou, em reunião ordinária realizada na noite da última terça-feira (14), por unanimidade entre os presentes, a efetivação do acordo realizado pela Presidência Executiva para a participação do Clube na Liga Forte Futebol (LFF) do Brasil, assinada no início de fevereiro.

A validação do CD do Sport era o passo que restava por parte do Clube para viabilização do montante referente ao percentual de 20% dos direitos de transmissão adquiridos pelos investidores da LFF, uma vez que este havia sido condicionada à aprovação dos respectivos órgãos deliberativos de cada agremiação vinculada à Liga Forte Futebol do Brasil.

“Os assuntos relacionados à Liga Forte Futebol precisam ser exaustivamente debatidos entre o Executivo e o Conselho , uma vez que estamos diante de pautas fundamentais para o futuro do futebol, o qual o Sport não pode ficar para trás”, iniciou Sílvio Neves Baptista, presidente do CD.

“Dessa forma, colocamos o Conselho à disposição do Presidente Yuri para que, de forma democrática, apresente os termos, valores, prazos e demais considerações acerca da LFF, para fins de análise e ponderações”, acrescentou.

“Tivemos uma reunião de suma importância para o Clube, onde os conselheiros entenderam como positivo o acordo que havia sido firmado pelo Sport. Desta forma, como sempre em busca de fomentar o melhor para o futuro da nossa instituição, aprovaram de maneira unânime a presença na liga”, afirmou André Fernandes, vice-presidente do Conselho Deliberativo.

Liga Forte Futebol do Brasil

A LFF defende, desde o princípio, uma distribuição mais justa de receitas, além de fair play financeiro e governança, a fim de fortalecer e melhorar o produto do futebol brasileiro, com base no que é visto nos campeonatos de mais sucesso do mundo, a exemplo da inglesa Premier League.

No formato aprovado pelo grupo, os critérios para a divisão financeira são: 45% de maneira igualitária, 30% pela performance esportiva e 25% pelo apelo comercial. Além disso, há uma regra para que em nenhum cenário a disparidade entre o primeiro e o último time seja superior a 3,5 vezes.