O Sport Club do Recife informa que vai recorrer da decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (SJTD), que julgou nesta sexta-feira (16) os fatos ocorridos nas arquibancadas do Castelão, na final da Copa do Nordeste deste ano. O Clube aguarda apenas a publicação oficial para acionar o recurso.

O departamento jurídico rubro-negro acompanhou o julgamento e esteve representado no Rio de Janeiro pelo advogado Osvaldo Sestário. O Sport ficou surpreso com a discrepância das penas entre os clubes envolvidos, uma vez que o Ceará recebeu sanção consideravelmente inferior.

Ao Leão, que foi visitante na ocasião, além de seis partidas sem torcidas fora de casa, foi aplicada uma multa de R$ 75 mil, enquanto ao Ceará o valor foi de R$ 5 mil. Ao longo dos últimos meses, aliás, o Sport já pagou R$ 150 mil em sanções desta natureza, o que onera os cofres do Clube, tendo em vista que o montante poderia ser revertido em investimentos em prol da instituição.

Além disso, recentemente, por ter cumprido punição de três jogos sem público e outros três jogos sem renda, o Sport teve um prejuízo geral estimado em aproximadamente R$ 5 milhões, decorrente de atos de vandalismo.