O Conselho Deliberativo do Leão instalou uma comissão especial para formular o texto-base promovendo modificações no Estatuto Social do Clube, cumprindo uma promessa de campanha da chapa Sport do Povo, eleita para o biênio 2019/20. Esta comissão, formada por 13 membros indicados pelo CD e pelo Executivo, já está em sua segunda reunião, a ser realizada nesta segunda-feira (1º).

Os participantes são: Arsênio Meira Neto, Adilson Castello Branco, Aristides José Batista, Bruno Loureira, Eden de Moraes Vespaziano, Emmanuel Mayrinck, Etério Ramos Galvão, Leonardo Cruz, Manoel Flávio Aquino, Marcos Luiz da Costa Cabral Júnior, Murilo Galvão, Pedro Leonardo Chiapetta e Ricardo de Sá Leitão.

Os principais pontos colocados em pauta pela comissão são de transparência e estabelecimento de uma política de governança corporativa; democratização do processo eleitoral e da gestão, dando mais poder ao sócio e prática uma rígida política de responsabilidade fiscal. Com isso, espera-se proteger o patrimônio do Clube, prevenindo e reprimindo abusos por parte dos gestores.

“Com esse processo, queremos reforçar a política de responsabilidade fiscal, evitando que, no futuro, acabe-se cometendo aventuras financeiras com o Sport. Além disso, queremos democratizar a gestão do processo eleitoral e, consequentemente, valorizar o sócio, adotando mecanismos mais claros. Mecanismos estes de transparência não só para vetar atos irresponsáveis como para destituir maus gestores que comprometam interesses do Clube. Espera-se um frescor democrático com a proposta de se dar voz à oposição também no Conselho, levando uma pluralidade de pensamento evitando que o CD possa ser aprisionado por um compromisso artificial com o Presidente Executivo”, explicou o Vice-presidente do CD, Ricardo de Sá Leitão.

Sugestões podem ser enviadas pelos associados através do e-mail, [email protected]