Mantendo a tradição de participar de ações sociais e relevantes para nossa sociedade, o Sport se juntou a grandes times do futebol brasileiro e participou da Campanha Sangue Torcedor, ação realizada pela Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale) e pela Associação Brasileira de Talassemia (Abrasta). O Leão foi o clube que mais mobilizou sua torcida e terminou a campanha com o maior número de doações cadastradas, em todo o Brasil, de acordo com informação divulgada no site oficial da campanha.

A Campanha Sangue Torcedor, que realizou entre o dia 14 de junho, Dia Mundial de Doação de Sangue, e o dia 30 do mesmo mês um campeonato brasileiro de doação de sangue, mobilizou milhares de doadores em todo o país.

O objetivo do “campeonato” foi incentivar os torcedores, através da paixão pelo futebol, a doar sangue e ajudar as milhares de vidas que dependem deste ato solidário de amor ao próximo. Em Pernambuco, mais de 85% das doações realizadas no Hemope, no período, foram de torcedores do Sport, cadastrados na campanha.

Para a representante do marketing da Abrale, Catarina Rodrigues Pinto, os números do Sport foram bastante representativos.Até o momento foi o time que mais conseguiu mobilizar doadores, então estamos realmente muito felizes com o número”, afirmou Catarina.

A gerente de marketing do Sport, Ana Gilmara, também se mostrou feliz com os números da participação rubro-negra. “O marketing do Sport sempre se dedica a este tipo de ação, está em nosso DNA, e o torcedor rubro-negro realmente mostra que ama o Clube ao marcar presença. Ficamos muito felizes com os números apresentados. Nesse tipo de ação, no final, todos saem ganhando”, disse Ana.

Já para Rafael Soares, diretor de marketing do Sport, o Clube tem muito orgulho de participar e da entrega de seu torcedor. “Sempre que o Sport participa dessas ações nós somos surpreendidos positivamente. Estamos realmente muito felizes com essa mostra de amor da nossa torcida”, sentenciou Rafael.

Doação de Sangue

Atualmente, apenas 1,6% da população brasileira doa sangue. Esse número, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (ONU), está abaixo do recomendado de 3% a 5% de doações regulares – o Brasil doa, proporcionalmente, menos que outros países da América como, Uruguai, Argentina, Cuba e EUA.

Muitas pessoas entendem a doação de sangue como um ato isolado, direcionado para um familiar ou amigo que esteja precisando. Porém, só de pacientes com talassemia, um tipo de anemia hereditária, são mais de 800 pessoas que precisam de cerca de 4 bolsas de sangue a cada 15 ou 20 dias para sobreviver. Sem contar os milhares de pacientes com câncer que precisam realizar transfusões periódicas por conta do tratamento e das próprias complicações causadas pela doença.

Para ver o ranking completo dos clubes que participaram do campeonato e mais informações sobre a campanha, acesse: www.sanguetorcedor.abrale.org.br