Pela 37ª rodada da Série B, o Sport recebeu a Ponte Preta na Ilha do Retiro nesta quinta-feira (21) e venceu de virada por 2 a 1. Na garra, na luta, na determinação de ultrapassar um primeiro tempo nervoso, o Leão rugiu alto e fez o que era preciso para voltar à elite do futebol Brasileiro. Artilheiro da Serie B, Guilherme marcou os dois gols da vitória.

A primeira etapa foi bastante complica para o Leão. Sem conseguir envolver a defesa da Ponte Preta no campo de ataque, o time leonino deparou-se com um adversário ofensivo. Luan Polli até apareceu em alguns momentos fazendo boas defesas, mas depois de sobra de um escanteio, o goleiro rubro-negro não pôde fazer muito quando o centroavante Roger finalizou muito próximo à meta.  Com a torcida continuando a apoiar apesar do gol sofrido, o Sport foi para o ataque e chegou perto de empatar com Guilherme, após bom cruzamento de Raul Prata. A bola, que passou rente ao poste direito, foi a última tentativa antes do intervalo.

No segundo tempo, não restava outra opção ao Sport sem ser a de atacar para buscar o gol de empate. Movido pela multidão que encheu a Ilha do Retiro, o Rubro-Negro parecia outra equipe em relação a dos primeiros 45 minutos. Depois de muita pressão e mudança do técnico Guto Ferreira, Raul Prata e Yan trabalharam pela direita, fizeram a área para Elton, que em um bonito pivô “pisou” para Guilherme encher o pé. Artilheiro da Série B, o camisa 11 não desperdiçou e acertou linda finalização no fundo das redes do goleiro visitante.

Tendo o resultado que dava a segurança do acesso, restou esperar o tempo passar e coibir os ataques da equipe de Campinas. Quando isso não foi possível, embaixo das traves estava Luan Polli para fazer novamente excelentes intervenções e evitar uma nova surpresa. A torcida que já esperava o juiz apitar o fim do jogo, quando novamente Raul Prata apareceu pela direita, deu voltando para João Igor que fuzilou. O goleiro até defendeu, mas deu rebote. Nos pés de Guilherme, que escorou e correu para o abraço. Virada e apoteose na Ilha.

Foi nesse clima, aos poucos, com os minutos passando devagar e depois daquela tensão que toda nação já é acostumada, que o Sport colocou os dois pés no seu lugar de direito, à elite do futebol nacional. Estamos de volta!