O clima é de jogo decisivo. O elenco do Sport está absolutamente focado para o duelo deste sábado (20), quando o Leão enfrenta o Vasco, às 19h, na Ilha do Retiro, pela 30ª rodada do Brasileirão. Os rubro-negros sabem da importância de um resultado positivo e o objetivo e sair de campo com os três pontos para respirar na Série A. Todos os jogadores compartilham do mesmo sentimento e, com o apoio da torcida, irão travar mais uma batalha para escapar na zona de rebaixamento. É jogo de “vida ou morte”. Uma guerra. Uma decisão!

“A partir de agora todos os jogos são de vida ou morte. O Vasco está perto e a gente tem de pensar na vitória do começo ao fim. Nada pode nos atrapalhar e temos de pensar cada jogo como uma decisão. O que a gente perdeu já passou e temos de pensar no que temos pela frente”, enfatizou o volante Jair.

“A nossa postura tem que ser de decisão. Temos mais nove partidas para decidir o nosso ano. Então temos que ter o pensamento que é uma final. Tenho certeza que o grupo vai entrar bem focado para conquistar essa vitória. Com certeza, vamos fazer um caldeirão para ir pra cima do Vasco”, complementou Cláudio Winck.

Para Ernando, trata-se de um confronto direto. “O Vasco é um adversário direto para sairmos da zona de rebaixamento. Eles estão com 34 pontos, mas estão por perto e, vencendo a partida, somaremos 30 pontos e ficamos mais perto deles. É um jogo crucial para nossas pretensões. Nesses jogos dentro de casa temos que ser fortes. Contamos com o apoio do nosso torcedor”, pontuou.

ARQUIBANCADAS

Incomodado com o atual momento do Sport, Hernane lembrou que o Rubro-negro da Praça da Bandeira só depende de si para escapar do Z4 e espera um apoio maciço vindo das arquibancadas da Ilha do Retiro. A torcida rubro-negra será fundamental nessa recuperação.

“A gente está bem sentido com a situação do Sport. O time começou muito bem a competição e depois da Copa caiu bastante. É difícil explicar. Mas o Brasileiro é bom que dá a oportunidade de você buscar o resultado sem depender das outras equipes. Estamos focados, sabendo que trata-se de um confronto direto e que temos a obrigação de vencer porque estamos em casa, com o apoio do nosso torcedor. Espero que a Ilha esteja lotada”, destacou.