Na luta para permanecer na Série A do Campeonato Brasileiro, os jogadores rubro-negros têm recebido uma atenção ainda mais especial dos preparadores físicos do Clube. São sete “finais”pela frente, em um período de menos de um mês, e os atletas leoninos precisam estar aptos para conquistarem o objetivo da equipe nesta reta final de temporada.

Assistente-técnico de Milton Mendes, Márcio Corrêa, que também é preparador físico, elogiou bastante a estrutura e os profissionais que encontrou no Leão.

“Nós temos um departamento bastante estruturado, com pessoas muito competentes. Existe uma coleta vasta de dados onde nos baseamos para tentar entender o desenvolvimento de cada atleta. Isso facilita muito o trabalho de quem chega e nós viemos acrescentar”, destacou Corrêa.

Já Edvaldo Tacão elogiou a integração que o treinador Milton Mendes promove entre os membros da comissão técnica.  “A chegada do professor Milton facilitou também o desenvolvimento da parte física. Ele sempre fala que a semana é importante e que ganha o jogo. E é isso que a gente tem buscado”, afirmou. “A gente fica satisfeito com o desenvolvimento da equipe e com o fato de estarmos há 32 dias do fim da competição sem nenhum atleta com lesão muscular”, emendou.

Responsável pelo monitoramento dos atletas, o fisiologista Inaldo Freire terá papel fundamental na dosagem dos treinamentos semanais para que os jogadores estejam não só preparados para os jogos como “inteiros” fisicamente.

“A nossa equipe corre em média 10km por partida. E essa carga semanal é baseada nisso. Junto com a comissão técnica a gente se reúne e se programa para distribuir a carga durante a semana”, disse ele, reforçando também a importância da recuperação pós-jogo, já que o Leão voltará a disputar partidas no meio de semana.