Aficionados pelo Leão desde o berço, aprendemos a dizer que “Pelo Sport Tudo” muito cedo. Mas a frase, tão presente em nossas vidas, nunca fez tanto sentido no caso do rubro-negro Marivaldo Francisco da Silva, de 47 anos. Apaixonado pelo Sport, o torcedor adotou um costume um tanto quanto “diferente”, saindo de Pombos até a Ilha do Retiro em dias de jogos a pé. Fazendo, muitas vezes, um percurso impressionante de 64 quilômetros.

Cansativa apenas em imaginar, a logística de Marivaldo não é considerada um esforço para ele mesmo, que trata suas “viagens” como um prazer. Tudo isso pela alegria que o mesmo sente quando chega às dependências rubro-negras. Usufruindo do espaço estrutural do Clube, como também tendo o apogeu ao ver o time entrar em campo para mais um desafio.

“É uma questão pessoal. Eu gosto e me sinto bem. O pessoal até confunde com promessa e essas coisas, mas não é. Faço com naturalidade. Saio de casa de manhã cedo e chego por aqui pela noite. Ás vezes venho um dia antes da partida, para poder viver o Clube, assistir jogos de outras modalidades, respirar o ar daqui, que é muito bom. As pessoas brincam, dizem que sou louco, no entanto faço por prazer e não sinto cansaço nenhum”.

“O Sport é um mundo”

Marivaldo sempre foi acostumado em ir para jogos do Sport. Torcedor fanático como demonstra, sentar e cantar nas arquibancadas da Ilha nunca foi uma novidade. No entanto, ele ainda não tinha vivido o Clube de forma interna, entrando nas dependências e conhecendo toda a estrutura que ajuda a fazer o Rubro-Negro Pernambucano a maior força do futebol nordestino. Conhecer o Sport por dentro impressionou ainda mais Marivaldo, que não poupa palavras para demostrar o encanto.

“O Sport é um mundo. É incrível como é gigante e possui tantas coisas. Eu era torcedor de apenas ir assistir os jogos de futebol. Quando passei a viver mais o Clube, entrar, fiquei impressionado ainda mais. É um mundo dentro do outro”.

Costume de Marivaldo já é famoso entre a torcida

Enquanto falava com o Site Oficial e caminhava nos arredores da Sede Social, Marivaldo era apontado por vários torcedores, que comentavam sua jornada com colegas. “Olha lá, esse cara vem de Pombos a pé para ver o Sport”. Leandro Silva foi uma dessas pessoas, e comentou o quão as “aventuras” do Andarilho de Pombos é fascinante.

“Além de tudo, o amor pelo Sport e a garra que ele tem são incomparáveis. Ele não é mais torcedor do que ninguém, porém mostra que é um cara que realmente gosta do Sport. Está no sangue e na alma. Pelo Sport tudo literalmente, independente de tudo”.