“Não vamos desistir nunca”. O técnico Milton Mendes acredita que o grupo do Sport Club do Recife pode ir de encontro às atuais estatísticas e permanecer na série A. Basta lembrar que em rodadas anteriores o Leão da Ilha do Retiro chegou a ter mais de 90% de probabilidade de rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Milton sinalizou que pelo fato de o São Paulo, próximo adversário do Leão, jogar de forma diferente da Chapecoense, ele poderá mudar um pouco a estrutura do time rubro-negro. “Possivelmente haverá uma ou duas mudanças para que tenhamos um algo a mais. Precisamos ter alguma coisa diferente e não vamos esperar muito mais tempo”, disse.

Ciente do “apagão” que o time teve no início da última partida contra a Chapecoense, Milton espera dois jogos bastante difíceis, os quais o Sport tem que entrar “ligado” do começo ao fim, contra o tricolor paulista e o Santos, na última rodada do Brasileirão.

“Antigamente a nossa equipe era considerada já rebaixada. Hoje as equipes têm um cuidado enorme sobre nós. Tem algum respeito. Estamos apenas a um ponto da linha da água (limite para sair da zona de rebaixamento) e cada vez mais as equipes vão neutralizando o que temos de melhor. Vamos entrar em cada jogo dando a vida. Não vamos desistir nunca”, comentou o treinador.

“Assumo a responsabilidade por ser o líder, mas é certo que vamos sair (da zona de rebaixamento) e ficar na primeira divisão. Isso é uma certeza e uma luta que vamos ter até o final”, falou Mendes.

Milton comentou sobre o fato de manter a estrutura do time em algumas partidas. “No jogo contra a Chapecoense eles teriam dois atacantes de ofício que eram o Welligton Paulista e o Leandro Pereira. Então era importante mantermos essa linha (defensiva) e assim foi. A equipe esteve bem. Esse jogo (contra o São Paulo) é um jogo diferente. Possivelmente haverá mudanças”, adiantou.

Torcida

Ao chegar no hotel em que está hospedado na cidade de São Paulo, o elenco rubro-negro foi recebido por torcedores que deram todo o apoio aos atletas do Leão, mostrando que a torcida está junto da equipe e acredita nos jogadores. “A nossa torcida é extremamente importante. Ela é fundamental para nós. Nosso torcedor tem que estar conosco. Eles são peça chave. Temos que bater palmas também para nosso torcedor que é o 12º  jogador em campo”.