Decisão. Este é o clima que prevalece entre o elenco do Sport, que terá a primeira de onze “finais” no Brasileirão com o objetivo de sair da zona de rebaixamento. O Leão encara o Internacional nesta sexta-feira (5), às 19h, na Ilha do retiro, pela 28ª rodada e o pensamento é vencer ou vencer. O técnico Milton Mendes também está com essa mesma energia e ressaltou, em coletiva de imprensa concedida nesta quinta-feira (4), que o time rubro-negro vai dar a vida dentro das quatro linhas. Motivado, Mendes convocou a torcida leonina e pediu apoio durante os noventa minutos.

“Aproveito e convido nosso torcedor para nos ajudar e apoiar. A torcida pode ter certeza que nossos jogadores vão estar lutando muito. Certeza absoluta. Nós podemos até não joga bem, mas somos obrigados a dar a vida dentro de campo. Que os torcedores venham para a Ilha do Retiro e passem essa pressão que já senti e é difícil para quem joga do outro lado”, disse o treinador, que também pediu um apoio consciente dos torcedores. Para Milton, é preciso deixar cobranças e qualquer tipo de crítica para o final do jogo, prestando total incentivo enquanto a bola estiver rolando. É preciso preocupar o adversário e saber usar a pressão da Ilha do Retiro.

“Se (os torcedores) começarem a falar contra nós, contra o clube, vai estar ajudando o adversário. Isso não é bom. Agora temos onze finais e vamos esperar para reclamar depois de tudo isso. E com certeza iremos bater palmas. É muito importante apoiar em cada jogada. O incentivo é fundamental para que a gente possa resgatar nossa confiança. Essa confiança transfere-se em jogar bem, gols, se defender bem. O que quero dizer é que é importante estarmos juntos. O adversário que tem que se sentir preocupado e não nossos jogadores”, concluiu.

TREINO ABERTO

Milton Mendes também falou sobre o treinamento desta quinta, na Ilha – que teve o objetivo de se aproximar o máximo possível do clima do jogo. A movimentação teve início às 19h, horário da partida contra o Colorado, na sexta. O treino foi aberto e contou com a presença da torcida.

“É um treino no horário do jogo, uma movimentação em que nos aproximamos mais do que pretendemos pra partida. Essa atmosfera é importante. Abrir o treinamento para o torcedor foi um pedido de todos (do clube) e inclusive meu também. É importante estarmos todos juntos. Torcida, diretoria, atletas, imprensa… Seria trágico para todos nós o Sport ficar fora do maior campeonato do mundo. Seria ruim para todos. É importante que a gente caminhe na mesma direção. Abrir os portões é ter o torcedor perto de nós e mostrar que é isso que queremos”, explicou.