Marlone tem muitos motivos para comemorar o seu momento no Sport. Um deles é a marca de 50 partidas com a camisa rubro-negra, que será alcançada nesta quarta-feira (21/3), quando o Leão encara o Central pela semifinal do Pernambucano, às 21h45, em Caruaru. Feliz pela conquista, o meia espera aumentar ainda mais este número.

“A satisfação é muito grande por poder estar vestindo a camisa do Sport, um clube de história e grande. É uma marca boa para colocar no currículo. Eu me sinto bem motivado para que a cada dia essa marca aumente. Eu tenho um carinho e uma identificação muito grande com o Clube. É uma satisfação enorme pra mim”, disse o meia, que vestiu a camisa do Sport 35 vezes em 2015 e 14 neste ano.

O carinho da torcida vem sendo fundamental para Marlone, que espera retribuir à altura. “Todo jogador gosta de apoio. Jogar com incentivo é muito melhor. Esse carinho da torcida faz toda diferença. Agradeço, mas a gente sabe que temos que fazer nosso trabalho dentro de campo, para buscar alegria para nós e para eles (torcedores). É isso que traz alegria e busco isso a cada jogo”, completou.

Um começo de ano positivo que, para o meia, é o melhor de sua carreira. “Eu tenho realmente visto que é o melhor começo de ano da minha carreira. Que continue desse jeito, com as coisas dando certo. Os números são muito importantes, sem dúvida. Mas agradeço a ajuda dos meus companheiros, porque sem eles isso não iria acontecer. É procurar a cada dia evoluir individualmente e coletivamente. Temos condições de fazer um grande ano e isso nos beneficia para buscar os resultados positivos”, destacou.

E não é por acaso. Marlone é o artilheiro do Sport na temporada ao lado de Anselmo, ambos com cinco gols, e o segundo que mais deu assistências: foram quatro – ficando atrás apenas de Rogério, com cinco. A meta é manter o bom retrospecto contra a Patativa e o “armador-artilheiro” sabe a receita para garantir a vaga na finalíssima do Estadual.

“Vai ser um jogo difícil. Todo jogo quando entra nessa decisão de mata-mata é assim. É um jogo para encarar como final mesmo. Não vai ter moleza. Temos que encarar como uma decisão, com sempre foi nas outras partidas. E agora o foco só aumenta. O campo não é um dos melhores, mas temos que passar por cima disso e buscar crescer como equipe. Vamos em busca da vitória”, encerrou.