Numa noite de grande futebol, o Sport recebeu e venceu o Vitória por 3 a 1, em jogo válido pela sétima rodada da Serie B. Com dois gols de um inspirado Guilherme e outro de Charles, o resultado, conquistado na noite deste sábado (8) na Ilha do Retiro, fez o Sport voltar ao g-4, agora com 12 pontos, na quarta posição.

O Jogo

Em um primeiro tempo que dignificou a tradição do clássico regional entre os dois rubro-negros do Nordeste, o Sport esteve sempre no controle. Dono da bola e se impondo, o Leão empurrou o Vitória para seu campo de defesa e se aproximava do primeiro gol. Em retomada de bola rápida, Sammir carregou do campo intermediário até a entrada da área e tocou para Ezequiel. O “raio” da Ilha cruzou rasteiro na área, Sander amorteceu e Guilherme, com categoria, finalizou no canto direito. 1 a 0 Sport, aos 23 minutos.

Aceso no jogo, o Sport quase amplia o placar logo depois. Em contra-ataque muito rápido, Ezequiel recebeu livre na área e bateu com força tirando do goleiro, mas a bola foi para fora. Aos 26, no entanto, os visitantes aproveitariam vacilo na saída de jogo, e com superioridade numérica dentro da área, empatariam a partida.

Sem sentir e com o apoio das arquibancadas, o campeão brasileiro de 1987 tomaria mais uma vez as rédeas do jogo. O resultado apareceria com um lance que levantou todo o estádio. Em linda troca de passes, Brocador tocou de letra, e Charles, como elemento surpresa na área, finalizou firme, não dando chances ao goleiro adversário. O primeiro gol do volante na Serie B deixou o Sport novamente em vantagem, aos 36 minutos. E decretaria o placar final da primeira etapa: 2 a 1 Leão da Ilha.

No segundo tempo, o jogo continuou bastante difícil. Tentando fazer o rubro-negro ter maior encorpo ofensivo e não se acomodar com o resultado parcial, o técnico Guto Ferreira acionou Leandrinho e Hyuri nas vagas de João Igor e Ezequiel. Foi em excelente combinação dos dois que o terceiro gol por pouco não ocorreu. Leandrinho achou Hyuri na direita, ele cruzou na área, a defesa afastou para os pés de Sammir. O camisa 10 bateu forte e obrigou o arqueiro do Vitória a fazer bela defesa. No rebote, Brocador ainda conseguiu finalizar, para outra defesa, dessa vez definitiva, do camisa 1 visitante.

Tensão? Que nada! O final de jogo até parecia que ia ter drama. Mas aos 33 minutos Guilherme apareceu outra vez. Em lance por dentro, Brocador, em noite de garçom, tocou para o camisa 11 rubro-negro. Inspirado, o atacante ajeitou a bola á sua feição e acertou um petardo no ângulo. 3 a 1 em um golaço! E tranquilidade para o Sport, que  controlou o confronto nos instantes finais e assegurou o triunfo.