Com desfalques nas laterais, o técnico Eduardo Baptista tenta montar um “quebra-cabeça” para definir a equipe que vai enfrentar o Botafogo, neste sábado (25), às 21h, no Rio de Janeiro, pela 21ª rodada do Brasileirão. Estão fora da partida, Cláudio Winck e Sander, suspensos, além de Raul Prata, machucado. Contando com a volta de Rogério, o treinador revelou uma dúvida também no sistema ofensivo.

“Nós estamos aqui há oito dias e vamos para o terceiro jogo, é complicado. Acredito muito na repetição, na sequência da equipe, mas agora vamos ter duas mudanças num mesmo setor. A gente vem pensando bastante, devemos manter o restante da equipe, priorizando a decisão pelas laterais”, afirmou o comandante, que vai para a sua terceira partida no Leão.

Para preencher as laterais, Eduardo cogitou improvisar Ernando e/ou Gabriel. “Temos o Jean e também o Ernando, que tem inúmeras partidas como lateral pelo Inter. Se eu optar por Jean, preencho a lateral-direita com Ernando, que é ambidestro”, relevou. “Testamos Ortiz na direita, mas se a gente ajustar com o Jean, acho que Ernando seria a opção mais viável. Vejo uma solução boa com o Gabriel também, mas preciso testar. É um quebra-cabeça que estou tentando solucionar”, emendou.

Baptista adiantou, no entanto, o retorno à titularidade de Rogério, que cumpriu suspensão na última rodada. O treinador leonino disse também que estuda a possibilidade de manter Morato na equipe. “Vamos estudar uma estratégia para manter os dois. Não é certo, mas o Rogério volta. Ele fez um primeiro tempo bom contra o Santos, é experiente, tem rodagem, e é importante neste momento”, falou.