Com a parada para a Copa do Mundo, o Sport teve 35 dias sem jogos. O período foi utilizado para descanso do elenco e muito treino, mas os rubro-negros já estão na contagem regressiva para voltar a jogar. Nesta quarta-feira (18), os rubro-negros enfrentarão o Ceará, em Fortaleza, às 19h30, no estádio Presidente Vargas, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. O meia Marlone reconheceu a grande expectativa da equipe para o retorno da Série A, destacou que o tempo sem partidas foi bem aproveitado e lembrou que a organização é o grande diferencial do Leão.

“Estamos ansiosos para voltar ao campo. A gente estava só treinando, mas jogo é diferente de treino. Todo o grupo está com essa ansiedade boa de voltar a representar ali dentro de campo. Apesar desse tempo que não houve jogo, a gente estava em atividade, treinando e, um nível alto, próximo ao nível de jogo. Acho que tem que ser assim, os treinamentos tem que ter nível próximo ao de jogo. Esperamos voltar com o pé direito contra o Ceará”, contou Marlone.

O Sport entrou no período de pausa do Brasileirão ocupando o 7º lugar, com 19 pontos. Para seguir na parte de cima da tabela, Marlone aposta em uma palavra-chave: organização. “O professor Claudinei sempre preza a organização. Quanto mais organizado for o time, mais distante da derrota fica. Acho que taticamente nosso time está bem, tem procurado se conhecer melhor a cada dia, em termos de jogadas, de profundidade, de leitura de jogo. Esperamos demonstrar isso em campo, contra o Ceará, para realmente continuar evoluindo e buscando a pontuação”, disse o jogador.

Sobre pontuação, inclusive, o meia lembrou ainda que no Brasileirão é indispensável pontuar sempre. “Vencer ou pontuar no Brasileiro é importantíssimo. Três pontos ou um ponto, o importante é estar sempre pontuando porque é uma competição difícil. A gente sabe que o Ceará é um time bem treinado, então temos que ir com muita organização e tranquilidade para fazer uma grande partida, buscando a vitória”, acrescentou.