A união foi fundamental para o acesso do Sport no Campeonato Brasileiro Feminino A3. É o que garante a destaque e meia-atacante Ísis, autora de um dos gols na decisão diante do VF4. Ao avaliar o objetivo conquistado pelas Leoas, ela destacou a coesão e ganho de confiança do grupo, principalmente depois da classificação sobre o Náutico.

Na primeira fase, as rubro-negras haviam empatado a ida em 1 a 1, nos Aflitos, e confirmaram a classificação com uma vitória por 3 a 0, na Ilha do Retiro. Ísis fez uma retrospectiva da campanha que culminou no acesso invicto – com três triunfos e três empates em seis jogos. Para a sequência do torneio, apontou chave virada em busca do troféu.

“A partir do clássico nos fechamos de vez e isso foi o diferencial. Corremos uma pela outra, a gente se doou, motivou. Ninguém soltou a mão de ninguém, nos mantivemos juntas e chegamos ao acesso com Regiane (Santos, técnica), que nos ajudou muito. Esse era a nossa meta”, destacou a meia-atacante.

Ainda sobre o acesso, Ísis pontuou a eficiência do Sport para vencer o Doce Mel na fase seguinte, no Recife, com um gol de falta. Já no jogo de volta, na Bahia, mencionou a superação no empate pela longa viagem e atmosfera criada pela torcida adversária. “Nos mantivemos focadas diante das adversidades e seguramos o placar, mesmo com dez minutos de acréscimos”.

Por fim, na eliminatória decisiva, a atleta apontou a preparação rubro-negra para crescer na etapa complementar contra o VF4 em João Pessoa. Ali, as Leoas venceram por 2 a 0, com ambos os gols na etapa complementar.

“Tivemos um nível de concentração muito alto. Pressionamos elas e no segundo tempo soubemos aproveitar. Nosso trabalho do dia-a-dia, a preparação, foi um diferencial porque elas cansaram e nós sufocamos. E conseguimos marcar para vencer lá. Na Ilha, novamente fizemos um bom jogo e conquistamos a nossa classificação”, destacou.

 Sport em busca do título

Para os rubro-negras, o acesso foi apenas o primeiro objetivo conquistado. E elas querem mais. Agora, o Sport  vai atrás da taça da competição e o adversário da vez é o 3B, de Manaus, pela semifinal. O primeiro jogo ocorre neste sábado, às 16h, no estádio Ismael Benigno.

“A pegada do time segue não só a mesma, como até maior porque é um título, um troféu. Vamos trabalhar dobrado por isso. Jogar lá é duro, viagem longa, então essa primeira partida vai ser crucial, mas estamos muito preparadas”, concluiu.