O vôlei do Sport volta a alçar voos mais altos e a fazer história. Depois de uma campanha irretocável, onde venceu os dois jogos e perdeu apenas um set, a equipe feminina adulta do Sport foi primeiro no seu grupo e se classificou para a Superliga Feminina de Vôlei B, em 2020. O último jogo, contra o Náutico, aconteceu na noite da última quarta-feira (09), as Leoas venceram por 3 sets a 0 a equipe alvirrubra e comemorou o acesso, no Ginásio Milton Lyra Bivar, nas dependências da Ilha do Retiro.

Antes, na terça-feira (08), o Sport havia vencido o Sada Cruzeiro (MG), por 3 sets a 1, em um jogo bastante disputado, onde a torcida fez a diferença nas arquibancadas. Agora, classificado, o Sport já começa o seu planejamento para a próxima temporada e avalia a importância do acesso:

“Esse acesso é muito importante não só para o Sport, mas para o voleibol de todo o Nordeste em geral, nossa região é carente em equipes de alto rendimento na Superliga de voleibol, independente do nível, a última participação foi nossa, há dez anos e agora estamos voltando para fazer história novamente”, disse Adalberto.

Um dos destaques do Sport, a ponteira Tatiana comemorou a conquista da vaga e já projeta mais trabalho pela frente para encarar o próximo desafio.

“A nossa sensação é de dever cumprido. Trabalhamos muito para alcançarmos este objetivo. Não foi fácil, mas precisávamos disso e colocar Pernambuco novamente em destaque no cenário nacional do voleibol. Sabemos que o nível na Superliga B é bem mais alto, então teremos que trabalhar ainda mais”, comentou Tatiana.

O grupo C contou com três equipes: Sada Vôlei, Náutico e o anfitrião Sport (PE). Os times jogaram entre si em turno único e o primeiro colocado garantiu o acesso. As outras duas vagas disponíveis foram para Atacadão/Agee (SP), campeão do grupo A, disputado em Marechal Rondon (PR). E o ACV/PMC/Chape/Uno (SC), primeiro colocado do grupo B, realizado em Chapecó.