O sábado foi um dia daqueles para os Leões da Base! Três categorias, três estreias. Todas pelos seus respectivos Estaduais. Saldo final positivo, com uma tripla invicta: um empate e duas vitórias. Primeira equipe a entrar em campo, ainda pela manhã, o time Sub-15 reeditou a final contra o Retrô e, mesmo dominando do início ao fim e empilhando chances de gols, empatou em 1 a 1, já que o adversário teve a felicidade de marcar um gol nos primeiros 15 segundos de jogo. No período da tarde, foi a vez dos elencos Sub-13 e Sub-17. Atual bicampeão da categoria e também contra o Retrô, os Leões da Base do 17 até assustaram saindo atrás do placar. Mas, com imposição, virada e vitória assegurada na estreia! Ambos os jogos foram no nosso CT. Na mesma hora, mas em Caruaru, o plantel do 13 não tomou conhecimento do Porto e teve a mais convincente das estreias: 4 a 0 e muita força demonstrada.

Uma mistura de volume, cera e gosto amargo

Fazendo seu primeiro jogo oficial da temporada de 2021, o Sub-15 entrou bem pilhado em campo. Nem mesmo o balde de água fria, com um gol relâmpago do Retrô, tirou a intensidade dos garotos da Ilha. Muitas situações de gols, vários ataques perigosos e o empate consideravelmente rápido, com o atacante Micael, que recebeu belo passe e bateu na saída do goleiro. No momento que empatou o duelo, o Sport já havia tido no mínimo quatro chances muito claras. O domínio do jogo parecia aumentar ainda, quando o lateral adversário agrediu Fernandinho com um tapa no rosto e foi expulso.

Um curioso engano. Em cima e com muito volume, jogar com um a mais pareceu tirar o ímpeto rubro-negro, que diminuiu consideravelmente o ritmo. Mérito também do excelente trabalho coletivo do adversário, que soube controlar quando a bola rolou e também soube picotar o jogo, em uma série imensa de atendimentos médicos, que se arrastaram até o minuto final do árbitro. Ao Sport, um amargo gosto de que poderia ter sido melhor. Ao Retrô, a qualidade de um time bem postado defensivamente e que soube ser manhoso em campo.

Com torcida do elenco profissional, a virada veio no fim com personagem já conhecido

O time Sub-17 entrou em campo depois de já ter jogado algumas competições importantes e disputado alguns jogos grandes no ano. Além disso, a forte alcunha de ser o atual bicampeão invicto do Estadual de sua categoria. Apesar da energia dos jogadores, um início inesperadamente lento, que fez com que o Retrô inaugurasse o placar. Com o tempo e principalmente depois de uma conversa com o técnico Sued Lima, na parada para hidratação, as coisas foram enfim melhorando e tomando rumo. Cícero sofreu pênalti na área. Thiago Lacerda bateu, converteu e empatou.

A segunda etapa foi de pura pressão. O Leão ocupou todo o campo ofensivo e ia tentando, martelando, mas o gol temia em não sair. Com apoio dos jogadores de outras categorias alojados no CT e dos atletas do profissional, que terminaram o treino e ficaram vendo o jogo, o zagueiro Luiz Guilherme apareceu outra vez como herói em cima do minuto final, já nos acréscimos e deu linda cabeçada após escanteio batido pelo atacante Caíque. Vira, virou e início positivo com três pontos!

Estreia muito esperada foi bastante convincente em Caruaru

Com tudo que vem cercando a base rubro-negra, principalmente no que diz respeito a integração vívida entre futsal e base, a estreia do Sub-13 era sem dúvida a que gerava mais expectativas. Com vários garotos promissores vindos do salão, chegava o momento de pôr tudo em prática e mostrar a razão de haver tanta esperança dentro desta inclusão. Sem sentir por nenhum momento o peso disso, os garotos entraram em campo leves, soltos e protagonizaram uma linda atuação. 4 a 0 na sempre forte base Porto e na casa do adversário.

Gols de Maurílio, Vitor Maranhão, Jucélio e Fabinho. Apresentando muito ímpeto, o placar poderia ter sido ainda maior. O mais consistente dos inícios, que deixa uma excelente margem de projeção para o andamento do Pernambucano da categoria 13.