O Sport enfim conheceu seu grupo e o calendário de jogos no Brasileiro de Aspirantes. Competição marcada para começar no último mês de maio, o campeonato acabou sofrendo o risco de não acontecer mais. No fim, teve seu formato alterado, mas ocorrerá, com o Leão no Grupo C, junto ao rival local Náutico e aos cariocas Fluminense e Botafogo, adversário na estreia, marcada para o dia 30 de junho, uma quinta-feira, no Estádio CEFAT, em Niterói.

Com a fórmula bem mais enxuta em relação a de anos anteriores, o Brasileiro de Aspirantes contará com quatro grupo de quatro equipes. As duas primeiras passarão às quartas de finais e fases posteriores, sendo os confrontos da ida e volta.

Técnico da equipe rubro-negra, Sued Lima trabalha o grupo há cerca de dois meses. No plantel, há uma mescla, dando prioridade por conceder calendário aos jogadores do Sub-20 e ao mesmo minutagem a outros oriundos da própria base, mas que já figuram no elenco profissional.  Mescla além de tudo necessária, já que por regulamento, os atletas nascidos em 2004 não poderão atuar. Focado no que tem pela frente, o treinador enxerga o Leão pronto e celebra o fato do grupo não ter perdido o foco.

“Mesmo com o risco da competição não acontecer mais, o nível de trabalho e de atenção dos jogadores não caiu. A intensidade continuou alta e agora temos enfim um calendário e uma diretriz para nos basearmos enquanto desafios. Iremos preparados para representar o Sport da melhor maneira possível, tentando impor sempre o DNA do clube em cada disputa que tivermos. É uma chave difícil, competitiva, o Fluminense tem uma grande base e vários jovens atletas muito bons. O Botafogo investiu muito nesse time Sub-23, trazendo gente até de fora. O Náutico é um rival de peso e clássico é clássico. Mas é justamente esse viés que ajuda no processo de formação.”