Dia perfeito para a base do Leão! Em atuações brilhantes jogando na Ilha do Retiro, os times Sub-15 e Sub-17 golearam o Retrô e conseguiram vaga na final dos Pernambucanos de ambas as categorias. Primeiro a entrar em campo, logo pela manhã, o Sub-15 não tomou conhecimento e fez 4 a 0, com dois gols do atacante Micael, e outros dos meio-campistas Dedezinho e Kabbaz. Para fechar o sábado e selar uma jornada de alegria completa, o Sub-17 foi fulminante, fazendo 3×0 e definindo o jogo em 40 minutos. Dois gols de Francisco, agora vice-artilheiro do Estadual e outro do volante e capitão João Vitor.

Algo marcante nos jogos de ida, a semelhança dos roteiros das partidas e o modo com que elas tiveram andamento novamente chamou a atenção. Se em Aldeia foram 1×1 em nuances parecidas, com o Leão perdendo a chance de matar os duelos e levando gol em cima do apito final duas vezes, hoje o que houve em comum foi o completo e total domínio rubro-negro em todas as fases dos confrontos. Tanto que, as vitórias por 4 a 0 e 3 a 0 acabaram sendo curtas, tamanho o controle e superioridade do Maior do Nordeste.

Sub-15 desmancha tensão após chegar ao primeiro gol, goleia e encontrará Náutico na final

Superior, mas ansioso e pilhado. Esse foi o time Sub-15 do Sport durante todo o primeiro tempo no jogo de hoje. Dono da bola e de praticamente todas as finalizações que aconteciam no jogo contra o Retrô, a equipe mostrava afobação e necessidade de resolver rapidamente, até em função da atmosfera que foi criada para a semifinal. Nesse cenário, a parada para hidratação e conversa com o técnico Luan Moreira e sua comissão acabaram resolvendo as coisas. Pouco a pouco, o time definia os lances de modo mais sóbrio e chegou ao gol assim, em cima do intervalo.

Cruzamento rasteiro de Adriel e escorada fatal de Micael. 1 a 0 Leão e fim de tensão. Na volta para a segunda etapa, um Sport leve e solto, criando jogadas rápidas, chegando na área o tempo todo e coroando a exibição com mais três golaços. O capitão Dedezinho, antecipando-se ao primeiro pau, subiu bonito e ampliou. Tabelando com Fernandinho, o melhor em campo, Micael fez o terceiro driblando três em um tapa só, deixando o goleiro para trás e concluindo com dose de maldade. Por fim, Jeffinho deu voltando para Kabbaz, que da meia-lua da área emendou no alto da rede, sem o goleiro nem se mexer.

Na outra semifinal, o Náutico venceu o Cruzeiro do Recife nos Pênaltis e será o adversário do Leão.

 Sub-17 tritura rápido e espera adversário na final

Ânimos acirrados, confusão, revolta por erros da arbitragem. O jogo do Sub-17 tinha tudo para ser recheado de enervo, mas bastou o juiz apitar e antes mesmo dos 15 segundos de partida o atacante Francisco já estava recebendo passe de Caíque na entrada da área e concluindo com categoria. Foi o abre o alas para uma exibição tremenda. Velozes, frios e dispostos a responder qualquer adversidade em campo e com a bola, o melhor ataque da competição dominou a antiga melhor defesa e definiu rápido. 3×0, com o volante e capitão João Vitor escorando linda jogada coletiva e novamente com Francisco, recebendo quase que na linha de meio-campo, girando no zagueiro, acelerando e parando apenas nas redes.

O imenso ritmo, que poderia naquele momento até ser vislumbro de uma goleada acachapante, acabou sendo mais dosado no segundo tempo. Na frente do placar confortavelmente e diante de um adversário que apesar do resultado e de ser dominado possui qualidade e boas individualidades, o Sport do treinador Sued Lima controlou, marcou forte e no final comemorou vaga na final, que dará a possibilidade da tentativa do tricampeonato consecutivo.

Náutico e Santa Cruz jogam no Arruda na próxima segunda-feira e definirão quem vai encontrar o Leão na decisão.