Eliminação na Copa Brasileirinho Sub-17. Jogando na Toca da Raposa, contra o Cruzeiro, o Leão até pressionou, teve bola na trave, pênalti claro não marcado pela arbitragem local, vários gols perdidos e no final um duro baque com derrota por 2 a 0, nas poucas vezes que o time mineiro conseguiu atacar e chegar de forma limpa ao campo ofensivo. O time rubro-negro deixa a competição nas oitavas de finais, após cinco jogos, quatro vitórias, 14 gols marcados e três sofridos.

O jogo acabou sendo definido a favor da equipe que suportou grande pressão, viu o Sport pressionar e criar inúmeras situações nos primeiros 20 minutos e teve a resiliência de esperar, baixar as linhas e marcar no que até então havia sido sua primeira finalização dentro do duelo. Enquanto o Leão aumentou o volume nas perdas de gols, o Cruzeiro foi praticamente perfeito. Chegou três, quatro vezes e colocou a bola nas redes em duas delas.

Ao Leão, fica o grande lamento além de aceitar a maior competência do adversário. Isso porque, apesar de reconhecer a superioridade do Cruzeiro na eficácia, o Maior do Nordeste viu a arbitragem local não apitar um pênalti muito claro depois de carrinho por trás do zagueiro em cima do centroavante Riquelmy.  Naquela altura, a chance de bater a penalidade na marca da cal seria a de poder empatar o confronto.

Primeira competição no ano, o Sub-17 leonino voltará ao Recife e ainda terá um 2022 de calendário cheio e outros importantes desafios pela frente.

Cruzeiro 2xo Sport – Alemão; Ítalo (Adriel), Patrick, Isac (Dyego), Cordeiro (Dedezinho); Vitor Neves, João Victor, Luiz Henrique (Lukas); Fernandinho, Kayan, Riquelmy.