Um raro final de semana sem vitórias para os Leões da Base. Disputando as semifinais pelas categorias Sub-13, Sub-15 e Sub-17, o Rubro-negro foi derrotado na primeira e empatou nas duas últimas. Resultado indigesto para os garotos do 13, mas com certo valor para o Sub-15 e Sub-17, que tiveram a infelicidade de levar o empate já no fim de seus jogos, mas decidirão a volta na Ilha, precisando de qualquer vitória simples para chegar à grande final.

Sub-15 deixou vitória escapar no fim, mas deixou bons sinais para o jogo de volta

A equipe Sub-15 do Sport teve a reedição da última final do Estadual. Na casa do Retrô, logo pela manhã deste sábado, o mesmo placar que havia ocorrido na primeira fase, no CT do Leão: 1 a 1. Dessa vez, com gol do meia-atacante Fernandinho, que pisou na área, aproveitou rebote e venceu o goleiro.

Ao Rubro-negro, dois lamentos: primeiro, o fato de ter criado muitas chances e ter tido a ocasião de matar o jogo. Segundo, a forma que o gol de empate aconteceu. Nos acréscimos do árbitro e em um lance despretensioso, em que a defesa parou esperando a marcação de uma falta e o adversário chutou para um gol desguarnecido, já que o goleiro Anderson Júnior ficou sem ter o que fazer.

Sub-17 com roteiro idêntico ao do Sub-15, mas bastante prejudicado pela arbitragem

Cada palavra usada para falar e resumir o jogo do Sub-15 serviria para ter uma imagem do que foi o confronto do Sub-17. Mesmo adversário, mesmo campo e cenário idêntico. Sport melhor, saiu na frente com golaço do lateral-esquerdo Ryan. Chances e bons contra-ataques para fazer o segundo gol que não tiveram proveito. No fim, empate do adversário nos acréscimos, após cruzamento na área.

A diferença do jogo do Sub-17 para o do Sub-15 foi a crucial interferência da arbitragem. Pênalti claro a favor do Sport e falta na origem do gol de empate do Retrô moldaram uma sensação de difícil aceitação por todos que estavam presentes vendo a partida e torciam para o Sport.

Sub-13 se complica, mas decidirá vaga em casa

Frente ao Íbis, time que entrou como uma das forças do Estadual Sub-13, por contar com um projeto forte por trás, a dificuldade do jogo era expectativa e se tornou realidade. O Leão venceu apertado por 1 a 0 na primeira fase. Foi a vez do adversário, jogando no seu mando desde o início do Campeonato, devolver o placar e abrir vantagem em um momento crucial.

Em casa, os Leões da Base do 13 terão um duro desafio, já que não basta apenas vencer. Em caso de vitória, independente do placar, a disputa será definida nos pênaltis. Resumidamente, a derrota no primeiro duelo terá que fazer o Sport vencer tanto no tempo normal, como também nos pênaltis para conseguir chega na final. Uma missão difícil, mas viável, para um grupo rico em talentos e que já mostrou bastante qualidade.