O final de semana será de estreias para os Leões da Base no Campeonato Pernambucano. Na tarde deste domingo (16), as equipes Sub-20 e Sub-13 entram em campo diante do Petrolina e do Tubarões, respectivamente. Os rubro-negros, aliás, são os atuais campeões estaduais de ambas as categorias. Confira, abaixo, o cenário dos jogos.

Sub-20: Petrolina x Sport

A equipe comandada por Sued Lima enfrenta a Fera Sertaneja às 15h, no estádio Paulo Coelho, pela primeira rodada da competição. O Estadual, aliás, é disputado por 11 equipes, que se enfrentam por pontos corridos em turno único, onde os oito primeiros disputam o mata-mata. As quartas de final e semifinal ocorrem em ida e volta, enquanto a decisão em apenas um jogo.

Na atual temporada, este será o terceiro torneio da categoria. Isso porque, neste ano, o Sub-20 já disputou a Copa São Paulo de Futebol Júnior, em janeiro, onde registraram a melhor campanha do Sport, com a chegada nas quartas de final. Além da Copinha, participaram também da Viareggio Cup, tradicional torneio que ocorre na Itália.

“Vamos dar início ao Estadual, uma competição que traz um contexto de rivalidade entre os clubes de Pernambuco. É sempre importante estrear vencendo e vamos enfrentar o Petrolina no Sertão. A gente espera que a nossa equipe possa fazer valer tudo o que foi trabalhado para iniciarmos de forma positiva”, destacou Sued Lima.

Sub-13: Sport x Tubarões

Também às 15h do domingo (16), os Leões da Base enfrentam o Tubarões pela rodada inaugural do Estadual, mas no CT José de Andrade Médicis. Este será o primeiro campeonato do Sub-13 neste ano, que será comandado pelo técnico João Barros. 

A competição, por sua vez, possui oito equipes, que duelam entre si em jogos de ida. Os quatro melhores colocados passam para a semifinal, que ocorre em duas partidas, enquanto a decisão é disputada em somente 90 minutos.

“O nosso objetivo é fomentar o desenvolvimento dos atletas, ainda em processo inicial, pela idade, e é importante fazer isso também com jogos, em competições, para que elas possam ir assimilando esse tipo de contexto, que com o passar do tempo será cada vez mais frequente”, afirmou João Barros.

“Estamos trabalhando, além da parte técnica, também o aspecto emocional, dando tranquilidade, porque sabemos que estreia sempre traz uma ansiedade, frio na barrida, ainda mais para eles, que são bem jovens, o que é natural. Mas os meninos respondem bem e agora é colocar em prática o que temos trabalhado para fazer um grande jogo”, completou.