No suor da camisa, na força, tradição e no DNA que é digno do Sport Club do Recife, os Leões Da Base venceram o Náutico nos pênaltis depois de empate por 2 a 2 e chegou ao título do Campeonato Pernambucano Sub-20, o 36º da história. Dentro do Estádio dos Aflitos, o Leão perdia por 2 a 1 até os 48 minutos, quando, no último lance, o zagueiro Pedrão subiu de cabeça e levou a decisão para os pênaltis. Assim como diante do Santa Cruz, o goleiro Túlio se garantiu na meta defendendo uma cobrança enquanto os cinco batedores leoninos tiveram aproveitamento de 100%.

Com bom público nos setores determinados para cada torcida, o torcedor do rival já comemorava o título depois do time abrir 1 a 0, sofrer o empate com gol do lateral-direito Ewerthon e depois achar o 2 a 1 após contra-ataque. No último suspiro, porém, a mística rubro-negra falou mais alto e os mais de três milhões de rubro-negros subiram juntos com Pedrão para empatar.

Os pênaltis foram convertidos por Júlio Cesar, Luciano (que deu duas assistência para os dois gols), Pedro Maranhão, Ewerthon e no final pelo capitão e camisa 10 Pablo Pardal. Que bateu, foi para festa e levantou o troféu. Seu terceiro Estadual na base – anteriormente ele já havia ganhado no Sub-15 e no Sub-17.

Decidindo sempre fora de casa durante todo o mata-mata e também na grande decisão, os comandados do técnico César Lucena mostraram frieza e grande qualidade novamente, tanto em campo, quanto na disputa da marca da cal.

CAMPANHA

Os Leões Da Base encerraram o Pernambucano com cinco vitórias, cinco empates e apenas uma derrota. Lateral-direito com mais gols entre os jogadores da posição na base do país, Ewerthon também foi o artilheiro, com cinco gols.