Autor do gol do título na Copa Carpina, o atacante Caíque assinou contrato profissional com o Sport, o primeiro de sua carreira. Jogador nascido em 2004 e natural de Pesqueira, o sertanejo atua no Leão desde que foi mapeado em 2017, sendo um dos grandes destaques na base, já com títulos acumulados nas categorias Sub-15 e Sub-17. O contrato assinado é válido até o final de 2023.

Presente no Departamento de Base e indo à sala do departamento de futebol profissional, Caíque esteve acompanhado da mãe e de sua representante para colocar o preto no branco e efetivar o vínculo com o Maior do Nordeste. Atacante de lado de campo que impressiona pela velocidade e qualidade no terço final, tendo o um para um como principal característica, ele mostrou euforia na confiança depositada pelo Clube e espera ter o mesmo futuro que outros atletas da base no recente passado e também no presente.

“Muito bom quando olhamos jogadores que estiveram nessa mesma situação há pouco tempo, assinando seus primeiros contratos profissionais, agora se firmando e conseguindo consolidação vestindo essa camisa tão importante. Falei isso com meus companheiros e tenho a natural esperança de ser mais um. Cheguei aqui para um período de testes e hoje realizo um sonho. Agradecer aos diretores, ao professor Sued Lima e toda comissão técnica. Vou trabalhar muito para continuar crescendo aqui.”

Coordenador Geral da Base, Romero Raposo Filho, assinalou a importância da assinatura e segurança contratual com mais um destaque. Falando também em um processo contínuo, que seguirá com outros ativos que despontam nas competições que o Leão é envolvido.

“Um pilar da nossa gestão é a valorização sólida da base. Valorizar não é só colocar em campo, oferecer minutos, mas também assegurar ao jogador as condições de uma assinatura de um contrato profissional, sendo tudo bem alinhado e tendo a meritocracia como principal percussora de qualquer decisão que toda a diretoria toma. Ficamos felizes com a renovação do Caíque, garoto que enche os olhos e possui características que casam com o nosso DNA. Feito ele, há outros que trabalhamos no mesmo sentido.”